Bruxismo: conheça o impacto desse problema a saúde bucal

A vida moderna está levando muitas pessoas a terem bruxismo, um ato que pode ser voluntário ou involuntário e que leva alguém a ranger os dentes. 

A causa pode ter um gatilho sobre diversos fatores, inclusive o estresse, mas o importante é saber que há tratamento médico e odontológico para isso.

Os danos causados à saúde de uma pessoa podem ser centralizados na região bucal, com o desgaste prematuro dos dentes. 

De uma forma geral, as consequências podem levar à fadiga, a dores de cabeça e dos músculos, além de prejudicar a mandíbula e a mordida.

Por isso, é necessário ter um acompanhamento médico e odontológico para que ambos os profissionais possam indicar o tratamento mais adequado e o planejamento também possa ser feito de forma conjunta.

As avaliações psicológicas e o estilo de vida devem ser pontos de partida para buscar uma solução mais adequada para o paciente, mas danos à estrutura bucal também podem ocorrer e é preciso evitar, minimizar os riscos ou restaurar a dentição.

Sintomas leves com solução eficiente

O diagnóstico para bruxismo só é possível quando o paciente faz uma visita ao consultório odontológico ou passa a sentir os sintomas que a doença pode trazer ao restante do corpo.

A apresentação de sintomas específicos podem indicar um tratamento que pode ser um paliativo, pois é necessário a atuação de um médico especialista para uma cura adequada.

A mordida segue uma guia entre a mandíbula e o crânio, e a correção pode ser feita com o uso de um aparelho movel que corrige esse alinhamento, com uma redução sobre a contração dos músculos que são forçados de maneira excessiva. 

O uso desse aparelho proporciona a articulação correta no posicionamento entre a mandíbula e a cabeça do paciente, diminuindo o apertamento aplicado sobre toda a arcada dentária. 

A correção do encaixe entre os dentes reflete na mordida praticada entre a mandíbula e o crânio, provocando uma redução no uso da necessidade de aparelho. Vale lembrar que é preciso um acompanhamento odontológico durante todo o tratamento.

Substituição de dentes que podem se partir

Em casos severos, o bruxismo pode levar a um desgaste grave dos dentes, levando até mesmo a fraturas dos ossos dentários. 

Por ser um distúrbio neuromuscular, a cura ainda é desconhecida, mas pode ser controlada com diferentes métodos, bem como a cavidade pode precisar ser restabelecida.

No caso de pacientes que perdem os dentes por causa dessa condição involuntária, por exemplo, a solução ideal é realizar um implante dentário para substituir os dentes por peças de porcelana.

Esse material é muito utilizado pois é o que mais se aproxima das características dos dentes, como na coloração, sendo bastante resistente.

Nesse sentido, é preciso levar em consideração que o uso de soluções paliativas, devem ser evitados ao máximo, pois pode agravar ainda mais o desgaste dos dentes.

O mais adequado é procurar ajuda profissional para que eles possam indicar quais os procedimentos que devem ser tomados, seja o uso de uma placa intra oral para reduzir a tensão, aplicação de toxina para relaxamento muscular ou mesmo o implante para reposição.

Tratamento busca melhor qualidade de vida

O diagnóstico para bruxismo pode ser indicado após diversos exames médicos e visitas ao dentista, pois ele pode ser passageiro, por causa de um estresse familiar ou profissional, ou crônico.

Dessa forma, o mais indicado é procurar sempre ajuda profissional de um dentista para saber se é preciso utilizar um aparelho dentário para reduzir os movimentos neuromusculares que ocorrem de forma involuntária, principalmente durante a noite.

Isso acontece porque o corpo está mais relaxado e a pessoa perde o controle sobre a movimentação do corpo, principalmente o maxilar, região na qual o bruxismo ocorre involuntariamente. 

A busca por terapias que possam reduzir o estresse, que está muito relacionado ao bruxismo, pode contribuir para o controle da mordedura que causa o desgaste dos dentes. 

Assim, algumas atitudes que podem ser tomadas são:

  • Evitar situações de estresse;
  • Manter um estilo de vida saudável;
  • Praticar esportes e atividades físicas;
  • Ter colchão e travesseiro confortáveis.

Pode ser que um aparelho ortodôntico noturno seja indicado, bem como o uso de placas intra orais quando necessário ou houver alguma tensão, conforme as observações médicas e odontológicas. 

A terapia para melhor qualidade de vida também deve ser adotada de forma regular, inclusive com uma alimentação saudável e livre de excessos que possam prejudicar a saúde.

Melhoria na estética leva a bem-estar emocional

Como cada pessoa tem suas preocupações e histórias próprias, é preciso verificar especificamente o que se passa para entender e encontrar as causas que levam ao bruxismo e as melhores formas de reduzir seus danos.

Afinal, todo o organismo pode ser impactado, inclusive, a autoestima pode ser afetada por situações comuns, como a falta de visita a um consultório odontológico, mas mais ainda por conta do bruxismo.

Assim, pode ser que um tratamento simples, como o clareamento dental melhore a aparência e o que era causa de estresse emocional desapareça por completo. 

O visual estético pode ser apenas um gatilho que pode ser evitado, assim como tantos outros que podem levar ao bruxismo, ou mesmo melhorar sua aparência após danos que podem ocorrer na estrutura, como a aplicação de lente dental que também fortalecerá a estrutura.

Com um diagnóstico acertado, é possível que qualquer paciente reduza o bruxismo, tendo uma vida melhor e livre do desgaste precoce dos dentes.Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.