O que é e como funciona a Acupuntura?

O que é acupuntura?

A acupuntura é uma arte de cura que pode ter se originado na China antiga. Os documentos que descrevem a prática datam do primeiro século AEC, enquanto alguns acreditam que as evidências arqueológicas apontam para uma origem muito mais antiga: possivelmente há 8.000 anos.

A teoria médica da acupuntura centra-se no conceito de energia qi (pronuncia-se “chee”). Diz-se que o Qi flui através das vias de energia do corpo, conhecidas como meridianos. Os meridianos correspondem a certos órgãos ou grupos de órgãos. Ao contrário da medicina ocidental, a medicina tradicional chinesa afirma que a doença é causada por um desequilíbrio do fluxo dessa energia através dos meridianos.

Na tentativa de desbloquear ou redirecionar o fluxo de energia, os acupunturistas inserem superficialmente agulhas muito finas em pontos específicos do tecido da pele. Esses pontos são chamados de pontos de acupuntura.

Existem diferentes maneiras de contar os pontos de acupuntura, mas a maioria dos sistemas cataloga cerca de 350-400 desses pontos. A acupuntura médica é frequentemente usada para o alívio da dor, entre outros tratamentos, e agora é coberta por muitas apólices de seguro.

Queremos ajudá-lo a fazer as melhores escolhas possíveis em relação à sua saúde e à sua família. Para isso, continue lendo para descobrir como a acupuntura funciona, as doenças comuns que os acupunturistas procuram aliviar, certos perigos a serem evitados, a melhor forma de escolher um acupunturista e muito mais.

Como funciona a acupuntura?

Entender como esse antigo método de saúde chinês funciona tem sido um desafio para a ciência moderna. Existem duas maneiras de encarar a questão. Por um lado, uma explicação antiga está disponível para descrever este tratamento usando termos como energia qi e meridianos, nenhum dos quais é reconhecido por pesquisadores clínicos.

Por outro lado, os cientistas tentaram explicar o fenômeno usando termos médicos padrão.

De acordo com a medicina tradicional chinesa, a força vital de nossos corpos depende de um fluxo equilibrado de energia. Essa energia pode ser chamada de qi, sangue ou energia elétrica do sistema nervoso.

Segundo esse sistema de crença, o qi pode ficar bloqueado, o que causa sensações dolorosas ou perda de função em várias partes do corpo. Dessa perspectiva, o trabalho do acupunturista é remover bloqueios para fazer o qi ou o sangue circular melhor, o que supostamente restaura um equilíbrio saudável ao corpo.

A ciência explica isso de forma diferente. Na década de 1970, os cientistas identificaram as endorfinas como os produtos químicos que aliviam a dor e produzem prazer. A pesquisa sugere que a acupuntura realizada de maneira adequada pode produzir uma onda de endorfinas que pode aliviar certos tipos de desconforto doloroso, bem como náuseas.

Não se sabe exatamente como esses minúsculos alfinetes causam um aumento nas endorfinas. Há alguns na comunidade científica que duvidam de que a terapia tenha algum efeito especial, o que será discutido mais tarde.

A prática tem se mostrado difícil de investigar. Existem duas razões principais para isso. A primeira é que diferentes praticantes usam diferentes números de pontos de acupuntura, recomendam diferentes números de sessões e mantêm essas sessões por períodos mais longos ou mais curtos, tornando a comparação difícil.

O segundo desafio para os pesquisadores é que as crenças e expectativas das pessoas, bem como como elas se sentem em relação ao terapeuta, podem impactar a eficácia com que suas condições parecem ser afetadas pelo tratamento.

Além disso, a acupuntura pode ajudar em sua dieta para emagrecer!

Quão dolorosos são esses pinos?

Muitas pessoas têm medo de agulhas. Talvez sua vacinação anual contra a gripe faça você recuar enquanto é administrada. Mas as agulhas usadas na acupuntura são muito diferentes das usadas para tirar sangue ou aplicar uma vacina.

Neste caso, os pinos usados são muito bons. Como resultado, a maioria das pessoas relata pouca ou nenhuma dor com o tratamento. Portanto, se a agonia é sua principal preocupação ao considerar este tratamento para sua condição, fique tranquilo: não deve doer.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!